22 maio 2017

Resenha: A Promessa da Rosa

Título: A Promessa da Rosa - Flores da Temporada #1
Autora: Babi A. Sette
Editora: Novo Século
Gênero: Romance | Drama
Ano: 2015
Páginas: 432
Skoob

Começo essa resenha dizendo que A Promessa da Rosa é um dos melhores romances de época que já tive a oportunidade de ler.

Este é o primeiro livro que leio da Babi A. Sette, e, confesso, que já foi o bastante para eu me tornar fã de sua escrita que, por sinal, é muito instigante, original, regada a drama e muito romance. Não tem como não amar!
"O que quer que fosse, ele não fazia parte do mundo ao qual Kathelyn queria escapar. Ela tinha certeza disso. A chance do escape era ele, nem que fosse por uma única noite."
Kathelyn é uma mocinha que foge dos padrões da sociedade do século XIX. O que ela mais almeja é a sua liberdade, e é por causa disso que ela acaba se metendo em confusões na maioria das vezes em que tenta algo não apropriado para uma dama como ela. E é claro que não seria diferente no baile de máscaras ao qual compareceu... 

E é diante de uma de suas "aventuras" no baile que Kathelyn acaba conhecendo Arthur, um homem muito notável, mas com uma certa aura de mistério. Ela acredita que ele não faz parte da nobreza e por isso acha que um momento com ele será uma bela forma de escapar de tudo o que mais detesta, mas ela não poderia estar mais enganada quanto a origem dele, porque Arthur era o nono duque de Belmont.

Arthur acaba ficando encantado por Kathelyn e também com certa raiva da moça por abandoná-lo, sem mais nem menos, em um momento de tanta "paixão" entre eles.

Mas o destino é um danadinho e acaba fazendo com que eles se encontrem por acaso. E Belmont ficou tão fascinado por Kathelyn que acaba pedindo-a em casamento a seu pai, mas um detalhe: sem ela saber. E é então que ele começa a cortejá-la para ganhar confiança e então oficializar o pedido.
"Beijavam-se. Cada beijo representava uma maior profundidade e entrega. Ele sentia o peito dela subir e descer rápido junto ao seu. Quando os seios nus tocaram o seu corpo, junto ao beijo que a trazia inteira para dentro dele. Acabou.
Ele nunca mais poderia respirar algo diferente do que o ar daquela boca."
E bem, Kathelyn acaba se apaixonando por Belmont, mas depois de um mal-entendido e com intrigas da oposição (rs), ambos acabam se separando.
"[...] Entendi que quem doma o mundo é a forma que escolhemos olhar para ele e não a forma como ele se apresenta diante de nós."
A Promessa Rosa é uma montanha-russa de emoções. Em alguns momentos tudo estava lindo e maravilhoso e de repente, boom, tudo começava a dar errado. E é nesses altos e baixos que Kathelyn e Belmont vivem se reencontrando e desencontrando. E durante a leitura meu coração ficou estilhaçado em vários momentos.

Tem tanta coisa que eu poderia contar para vocês, mas nada que eu disser estará à altura da magnificência desse livro e também acredito que quanto menos vocês souberem mais emocionante e surpreendente a leitura será. Mas preparem seus corações...

Kathelyn é uma espertinha, que em muitos momentos me fez sorrir com suas confusões. Mas, poxa, meu coração sofreu tanto por ela. Sério, acho que nenhuma pessoa merecia passar por tudo o que ela passou. Foi incrível ver seu amadurecimento mesmo com os tombos que a vida lhe deu. Ela é uma personagem apaixonante. Impossível não compadecer de todo o seu sofrimento.
"O coração não seguia a sua razão. Nunca seguiu quando era Arthur.
Batia tão rápido que ela achou que fosse ficar sem ele a qualquer momento."
Já Arthur, que homem odioso, teimoso, lindo, maravilhoso, apaixonante... Juro que teve momentos em que eu desejei ter poderes para poder entrar na história e dar um choque de realidade nele. Caramba, ele deu muitas mancadas. Arthur é o típico homem que adora fazer as coisas a sua maneira, sem nem ao menos querer saber o que a outra pessoa tem a lhe dizer. Detestável, mas apaixonante (olha eu entrando em contradição rsrs). E por mais que ele tenha me feito odiá-lo em muitos momentos (leia-se: na maior parte do livro), por fim, acabei me apaixonando por ele.
"De todos os defeitos que um homem pode ter, Belmont tem o pior deles, é um maldito covarde."
A Babi tem uma escrita ímpar, de uma sensibilidade impagável, além de ter o dom de nos fazer ficar apaixonadas por seus personagens mesmo quando queremos odiá-los.

Eu AMEI demais esse livro! Mas confesso que fiquei com gostinho de quero mais. Estou muito ansiosa para ler O Despertar do Lírio, tenho certeza que será tão apaixonante ou até mais que A Promessa da Rosa.

Comente com o Facebook:

1 comentário :

  1. Eu sempre quero comprar esse livro, mas ou sempre aparece outra coisa para comprar ou eu acho muito caro kkkkk, daí não li ainda...
    bjs

    ResponderEliminar

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados