20 junho 2017

Resenha: As Batidas Perdidas do Coração


Título: As Batidas Perdidas do Coração
Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Gênero: Romance
Ano: 2014
Páginas: 406
Skoob
"A vida é muito mais que uma sucessão de fatos ao acaso. Quando você acha que nada mais pode acontecer, é exatamente aí que tudo muda."

As Batidas Perdidas do Coração foi uma doce surpresa para mim. Nunca imaginei gostar tanto de um livro a ponto de ficar com ele vários dias na cabeça. Quando inciei a leitura eu não sabia o que esperar, sabia que o livro era bom (devido as várias críticas positivas que li pela blogosfera), mas sequer passou pela minha cabeça que seria um livro que ia me marcar para sempre. E o bom se tornou ótimo.
"Um dia após o outro. Um dia após o outro.
É assim que a vida segue, enquanto você sofre, ri, chora, ama, perde. Ela não para."
 Poderia a dor unir pessoas? Acreditem, pode sim, mas além de unir, ela também é capaz de destruir.

Viviane acaba de perder seu pai para o câncer e se vê sem chão, mas tenta ser forte para poder apoiar seu irmão Rodrigo e sua mãe.

Rafael acaba de perder membros da sua família. Sua vida é marcada por perdas irreparáveis e incuráveis. Rafa se sente vazio, mas pudera, depois de tanto sofrimento, até eu estaria. E há apenas uma coisa que faz com que ele se sinta anestesiado da dor, até que uma garota aparece em sua vida e a muda completamente.
"Tem algo nela. Algo que não entendo. Por mais que a gente saiba pouco a respeito um do outro, me sinto à vontade de uma forma incomum."
O que Vivi e Rafa tem em comum?
Apenas a dor! E isso foi o bastante para que eles embarcassem em uma relação calorosa, apesar dos pesares.
"A verdade é está: não vou fugir. Ele tem seus problemas, eu tenho os meus, e nos encontramos no meio. Ali, naquele mar sem fim que nos aflige, com todos as nossas dores, frustrações e revoltas. Tudo o que queremos é nos sentir vivos outra vez."
 Vivi e Rafa vivem um romance lindo, apaixonante, quente,  e juntos descobrem o verdadeiro significado das batidas perdidas do coração. E apesar de não serem aprovados por todos, Vivi entra de cabeça no relacionamento e está mais que disposta a lutar por ela e pelo Rafa.
"Ela está apaixonada. Os dois estão. Eles são como a Bela e a Fera, só que ele é uma fera nada feia."
Tudo parecia perfeito, mas a vida dá sua cartada final, e isso poderá terminar de destruir Rafa.
"Meu pai dizia que o destino é como uma flecha atirada por um exímio arqueiro. Às vezes você está ali, sorrindo, cantando, amando, e a flecha te atinge de forma certeira, no coração. Exatamente no lugar mais frágil."
 As Batidas Perdidas do Coração é um livro lindo, me fez sentir um turbilhão de sentimentos.
Eu amei, sorri, suspirei, fiquei com raiva, quis brigar, chorei, sofri, fiquei chocada... a carga emocional do livro é tocante. É uma história sofrida, impossível não se envolver, impossível não sentir a dor dos personagens e é impossível não amá-los.

Vivi é tão doce, tão madura, carrega o mundo nas costas, mas não desiste de lutar por aquilo que acha certo. O sofrimento dela é tão palpável, que me peguei várias vezes sofrendo junto, me peguei imaginando o quanto deve ser difícil passar por tudo o que ela passou; e para ser bem franca eu não sei se teria forças para lutar como ela lutou. Vivi é uma menina de garra, uma pena que a determinação nem sempre é capaz de vencer os obstáculos que a vida nos impõe.

O Rafa foi meu ponto fraco nesse livro, me vi encantada por ele desde as primeiras páginas. Ele é um homem tão lindo, doce, quente, apaixonante, Bad Boy, sexy, imprevisível...É impossível não se apaixonar, mas além de lindo ele é um homem sofrido, teve que passar por tantas perdas desde pequeno, já apanhou tanto da vida, que eu sinto orgulho dele, mesmo ele tendo muitas vezes buscado refúgio onde não devia. E mesmo não entendendo algumas de suas escolhas e atitudes, eu fiquei realmente orgulhosa.

Rafa me tocou profundamente como poucos personagens já o fizeram, ele veio como uma avalanche de emoções na minha vida literária. Nunca me deparei com um personagem como ele, com atitudes e ações chocantes, mas que ao mesmo tempo são totalmente compreensíveis.

E eu fiquei me perguntando, até que ponto a dor da perda é capaz de nos afetar? Até que ponto somos capazes de ir para a amenizar a dor? Até que ponto podemos suportar a dor que nos aflige? E sabe minha resposta para todas essas perguntas, é um sonoro: NÃO SEI! E é por não saber, que não julgo o Rafa por suas atitudes e escolhas.
"...Sou uma folha em branco. Não uma folha nova e sem passado, porque seria impossível. Sou uma folha amassada, pisada e provavelmente rasgada em alguns pedaços, mas acho que ainda dá pra tentar escrever uma história nova."
 Rafa e Vivi me fizeram perder incontáveis batidas do meu coração. Estou apaixonada por esse livro, e se querem um conselho, leiam! Não vão se arrepender.

Se eu pudesse ficaria horas e horas falando desse livro, queria poder contar tudo para vocês, mas sei que não posso. Eu amei o livro, estou recomendando para todo mundo, aliás estou recomendando para aqueles que como eu estão dispostos a perder algumas batidas do coração.
As Batidas Perdidas do Coração é um dos livros  mais perfeitos que já tive a oportunidade de ler.

AMEI E RECOMENDO! 

"Quando soube o que havia acontecido... eu disse à minha neta que a vida bate em você. Bate mesmo, e bate duro, mas tem algo que você precisa saber: a vida nunca bate mais do que podemos aguentar, e você é mais forte do que imagina."

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados