01 junho 2017

Resenha: Ligeiramente Pecaminosos

Título: Ligeiramente Pecaminosos - Os Bedwyns #5
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 272
Skoob

Pode começar a ler uma série pelo quinto livro publicado? Pode sim! 

Quem acompanha o blog sabe que sou louca e apaixonada por romances de época e por ter achado essa capa maravilhosa e por ter gostado da sinopse acabei solicitando Ligeiramente Pecaminosos mesmo não tendo lido os livros anteriores da série. E, sim, foi a minha primeira experiência com a escrita da autora Mary Balogh e gostei muito, tanto é que já estou ansiosa para ler mais livros dela.

A história de Ligeiramente Pecaminosos é um pouco diferente dos livros épicos que já tive a oportunidade de ler; ela se inicia em meio a tragédias e ao horror causados pela Batalha de Waterloo. E achei interessante a autora ter abordado esse lado "feio" da época em seu romance.

Rachel York acaba de ser passada para trás pelo seu suposto noivo golpista. Além dela, suas amigas também foram. Elas depositaram toda a confiança em um Clérigo bondoso que acabou provando ser o maior trapaceiro de todos os tempos. Se não bastasse ter levado a economia de todas, ele também levou os sonhos delas de se aposentarem, pois com o dinheiro que tinham guardado conseguiriam estabilidade financeira e não precisariam se prostituir mais. 

 Rachel se sente completamente culpada já que foi ela quem apresentou o Clérigo a elas. Disposta a conseguir dinheiro é que ela acaba apoiando a ideia de Flossie, uma das suas amigas prostitutas, que consistia ir em busca de soldados mortos e saqueá-los, pois, aparentemente, seria a única forma que elas conseguiriam dinheiro fácil para ir atrás daquele que as roubou. 

Mas Rachel não tem muita sorte em sua busca (ou talvez tenha sido a melhor coisa que lhe aconteceu) já que o primeiro homem que encontra foi saqueado muito antes dela chegar, estando completamente nu. E por destino Rachel acaba se aproximando mais e constando que o jovem ainda estava vivo, apesar de estar bastante debilitado. 
"- Quem diabos sou eu?
Ela teve a sensação de que era apenas uma pergunta retórica, que lhe deu um calafrio.
Então, o homem pareceu resvalar novamente para a inconsciência."
Alleyne após ser atingindo por uma bala perdida na Batalha de Warteloo, acaba caindo do cavalo. Na sua queda ele acaba batendo a cabeça e consequentemente perdendo a memória. Ao acordar acredita estar em um paraíso, pois tudo indica que ele está hospedado em um bordel e sendo cuidado por prostitutas. 
"Rachel não apenas era linda. Ela o fazia pensar em lençóis desarrumados, braços e pernas entrelaçados e corpos encharcados de suor. Que azar o dele acabar em um bordel sem um centavo no bolso para chamar de seu.
Muito azar mesmo..."
Rachel acaba ficando responsável por cuidar de Alleyne já que é a única que não trabalha, além do mais a companhia dele lhe agrada muito. Com o passar dos dias uma atração fortíssima cresce entre eles, e o inevitável acaba acontecendo. Só que a experiência não foi satisfatória para nenhum, pois Alleyne acreditava que Rachel era uma prostituta e com o ato consumado ele acabou descobrindo que não era, já Rachel esperava muito mais daquele momento. E por conta disso eles acabam se afastando um do outro. 
"... ela parecia de fato a inocente que fingia ser e ele se sentiu ligeiramente pecaminoso por desejá-la de maneira tão desesperada."
Depois de algumas semanas Alleyne está praticamente curado, e por se sentir em dívida, principalmente com Rachel, é que ele tem a brilhante ideia de propor a Rachel que eles finjam ser casados para que ela possa ajudar suas amigas e recuperar o que é seu por direito.

Rachel continua se sentindo muito culpada pelo furto e ela só tem duas maneiras de poder ajudar suas amigas: ou ela se casa, ou espera por mais algum tempo até completar 25 anos para receber as joias que são suas por direito e que colocaria um fim em sua culpa. A proposta de Alleyne veio em um bom momento e parece ser a melhor maneira de conseguir ter acesso a sua herança.

Mas como eles vão lidar quando a farsa acabar se a cada dia que passam juntos mais atraídos estão um pelo o outro? Como Alleyne lidará quando suas lembranças começarem a vir à tona? E o amor, como eles poderão vivê-lo se tudo é uma incerteza já que não sabem nada sobre a vida de Alleyne?

Confesso que demorei a concluir a leitura. Havia momentos que eu me pegava completamente presa a história e em outros o desenvolver foi tão lento que acabei deixando o livro de lado, mas, uma coisa é inegável, o desfecho foi puro amor, coisa mais linda, até fiquei com gostinho de quero mais. 

Os personagens são incríveis. Alleyne me conquistou desde o início e Rachel também. São uns amorzinhos e bem intensos ;) Um salve para os personagens secundários que foram de suma importância para o desenrolar da história. 

Gostei do livro e já estou ansiosa para ler toda a série. 
Um livro diferente, mas ao mesmo tempo com aquele clichê que amamos.
Se eu recomendo? Com certeza!!!

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados