01 junho 2017

Resenha: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida


Título: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida
Autora: Kate Eberlen
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 432
Skoob

Vocês acreditam que quando duas pessoas estão destinadas a ficarem juntas não importa o tempo que passe elas vão se reencontrar e viver o que estava destinado à elas? Ou melhor, vocês acreditam em destino?

O primeiro dia do resto da nossa Vida é todo narrado em primeira pessoa, intercalando entre Tess e Gus.

Tess e Gus estão de férias na Itália, mas ambos não se conhecem, até que seus caminhos acabam se cruzando. Só que eles não chegam a se conhecer de verdade e assim cada um segue com sua vida.

 Tess acredita que quando voltar das férias o seu sonho de ir para a universidade se tornará realidade, mas nada sai como ela planejou. Sua mãe está com câncer terminal e ela precisará deixar seus sonhos de lado para cuidar da casa e de Hope, sua irmã mais nova.

Gus acaba de perder seu irmão de forma trágica. Seus pais parecem culpá-lo pelo o ocorrido. Ross, nunca foi um exemplo de bom irmão e Gus sabe que não conseguirá suprir a falta que ele faz na família. É tudo muito sufocante, e Gus deseja sair de casa, ter liberdade, e mesmo não tendo certeza que a faculdade de medicina é o que deseja, ele acaba mudando de cidade para iniciar o curso.

Dezesseis anos se passaram, e nesse meio tempo vamos acompanhando a vida de Tess e Gus. Tess passou por grandes decepções. Além de ter aberto mão de seu sonho, parece que todos os seus esforços para cuidar de Hope não foram bons o suficiente. Sua vida amorosa foi um desastre completo. Após um noivado cancelado, traições, e uma desilusão amorosa, Tess precisa se reencontrar, se redescobrir e viver para si, e é então que Doll, sua melhor amiga, entra em ação, e acaba mandando-a para a Itália.

Gus teve algumas reviravoltas em sua vida. Fez algumas amizades, e teve relacionamentos que acabaram não tendo um desfecho feliz. Apesar de ter cursado medicina, a verdade é que ele não era completamente feliz com a profissão, já que amava cozinhar. É então que Nash, uma amiga que fez na época da faculdade, o envia para Itália para que ele possa fazer um curso de gastronomia. Gus também precisa se reencontrar, se redescobrir e viver para si.

E é nesse ponto que Tess e Gus finalmente se reencontraram depois de tantos desencontros. Mas será que eles realmente estão destinados a ficarem um com o outro?

O primeiro dia do resto da nossa Vida foi uma doce surpresa. Eu sabia que iria me encantar pela história, mas, acabei sendo surpreendida, porque o livro foi muito mais do que eu imaginei que seria. Não esperem por uma história bonita. Aqui, vamos nos deparar com perdas, dor, traições, redescobertas, incertezas, más decisões, e muitos, muitos desencontros. 

Assim que inicie a leitura não consegui desgrudar do livro. Eu precisava saber o desfecho, sem contar que a cada capítulo lido fui tomada por angústia e empolgação. Eu mal podia esperar pela a hora que eles finalmente se reencontrariam. A espera foi longa, mas, o que posso dizer é que, foi muito recompensador. O livro se tornou um dos meus queridinhos. Sem contar que a história é daquelas que a gente sempre lembra e recomenda. 

Amei a Tess e o Gus, mesmo quando eles tomaram decisões erradas. Afinal, quem nessa vida não erra, não é mesmo? Acho que o que mais me fez gostar deles foi o fato de parecerem bem reais. Eles erram, se machucam, superam, amadurecem... E acabam aprendendo com seus erros, e com o passar do tempo eles acabam abraçando as oportunidades que surgem em suas vidas, mesmo que lá no fundo eles estejam morrendo de medo que tudo, mais uma vez, dê errado. Tess e Gus ganharam um espaço no meu coração!

Recomendo muitíssimo a leitura! Se você está em busca de um livro instigante, com uma pitada de realismo e que vai te deixar com muitas expectativas, O primeiro dia do resto da nossa Vida é a escolha certa ;)

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados