10 julho 2017

Resenha: As Cores da Vida

Título: As Cores da Vida
Autora: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance | Drama
Ano: 2016
Páginas: 352
Skoob

Já pegou um livro que você não esperava nada por ele? Que estava morrendo de preguiça de ler, mas acabou iniciado a leitura? E que depois de toda a demora ele acabou se tornando uma das suas melhores leituras? Pois então, aconteceu isso comigo quando concluí a leitura de As Cores da Vida.

Confesso que iniciei a leitura sem nenhuma expectativa. Mas foi só ler algumas páginas para me ver completamente presa e ansiosa para saber como tudo iria terminar. As Cores da Vida foi um belo tapa na cara rsrs.

Winona, Aurora e Vivi se tornaram inseparáveis após a perda da mãe quando ainda eram jovens. Criadas por um pai distante, que mais parece ter uma pedra no lugar do coração, elas acabaram encontrando apoio uma na outra. Só que há muitas diferenças entre elas, principalmente quando se trata de Winona, a irmã mais velha. 

 Após anos, Winona é uma advogada de sucesso, mas parece que tudo o que conquistou, ou até mesmo fez, nunca foi motivo de orgulho para o seu pai. Por outro lado, tudo o que Vivi faz, de alguma forma, agrada o pai. E se de um lado temos uma filha que não se encaixa e do outro temos a filha perfeita, no meio temos a Aurora, que sempre tenta apaziguar a relação entre elas. 

Só que a lealdade, até então sólida entre elas, começa a desmoronar. E tudo piora quando um forasteiro chega à cidade e rouba o coração de Vivi. E se não bastasse a relação já tão abalada delas, um assassinato abalará ainda mais a família e colocará à prova a lealdade entre as irmãs.

Há tanto para ser dito sobre As Cores da Vida, mas a verdade é que não posso dizer muito rsrs. Esse é o tipo de livro que quanto menos você sabe, mais prazerosa a leitura se torna, porque eu tenho certeza absoluta que vocês, assim como eu, vão sentir um turbilhão de emoções e sensações enquanto leem. Teve momentos que a leitura se tornou tão sufocante e emocionante, que foi impossível conter as lágrimas. Foi uma leitura bonita, mas ao mesmo tempo tão dolorosa.

Confesso que quando cheguei na metade do livro fiquei pensando o que mais poderia acontecer e, minha nossa, nada poderia me preparar para a sucessão de coisas que aconteceram. Meu coração doeu, se partiu, só para mais tarde se revigorar e ficar com gostinho de quero mais. 

O livro é narrado em terceira pessoa e com bastante cenas descritivas, que por incrível que pareça, não me incomodou em nenhum momento, na verdade, me fizeram sentir parte da história. Como se eu estivesse lá, sabe? Eu imaginei os cenários descritos e também senti as emoções dos personagens. Enfim, foi uma leitura maravilhosa.

Acabei de me tornar a mais nova fã da Krintin Hannah. Achei incrível a forma como ela trabalhou os problemas familiares e as diferenças entre Winona, Aurora e Vivi. Em como ela mostrou que a inveja pode ser venenosa e deixar as pessoas cegas. E em como o amor, a redenção e a busca pelo perdão são essenciais para manter uma família de pé e unida. E claro, amei o fato de ela ter me tocado com essa história. Mal vejo a hora de poder mais livros dela.

Se eu recomendo? Sim, sim, sim!!!
Tenho certeza que vocês também vão achar As Cores da Vida um livro maravilhoso!

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados