06 julho 2017

Resenha: Senhorita Aurora

Título: Senhorita Aurora
Autora: Babi A. Sette
Publicação Independente
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 454
Skoob

A Babi com certeza é uma das melhores escritoras que eu já tive a oportunidade de ler rs. Já mencionei uma vez que ela é de uma sensibilidade impagável e isso fica ainda mais claro em Senhorita Aurora. E, Culpados, eu mal vejo a hora de poder ler mais livros dela. Sua estreia em escrever livros New Adult não poderia ter sido melhor.

Nicole é brasileira, mas após passar por um processo seletivo ela acaba indo para Londres viver seu sonho de se tornar uma bailarina reconhecida. Depois de três anos seu sonho está prestes a se realizar, já que foi selecionada para o papel principal de uma peça produzida pela Companhia de Ballet de Londres, mas o problema é que ela tem que lidar com Daniel Hunter, um dos diretores e também o maestro responsável pela peça, que é totalmente grosso e que parece tê-la escolhido para lançar todo seu mau humor.

Nicole não fazia ideia de por que Daniel agia de maneira tão arrogante, e digamos que ela é uma tanto quanto curiosa e acaba por "descobrir" algumas coisas sobre ele. Ao se deparar com um momento de fragilidade dele Nicole acredita que existe algo de bom em Daniel, que ser um homem mau é apenas uma fachada para encobrir alguma dor do passado.
“Por quê? Por que o senhor-gato-Hunter era o homem mais... era o homem mais... o quê? Irresistivelmente contraditório? Tentadoramente atraente? Perigosamente estranho ou misteriosamente encafifador? Uma mistura de tudo isso junto a dois pares de olhos que pareciam sugar a razão da raça humana e ar da Terra inteira eram iguais ao novo senhor Hunter que tomava café junto comigo.”

Depois de um momento impensado, Nicole resolve ir à casa de Daniel entregar algo que pertence a ele, mas, o que ela não poderia imaginar é que ficaria presa com ele na casa por conta de uma nevasca. E é nesse pouco tempo de convivência que ela aprende que as aparências muita das vezes nos enganam.
“Os olhos dele aumentaram por uma fração de segundos. Mas eu o conhecia. Já tinha percebido que o rosto do Daniel, quase sempre impassível, mostrava as emoções com pequenos gestos, tipo aquele. Acho que ninguém nunca conhece outra pessoa totalmente. E quando essa outra pessoa é assolada por implosões de desgraças na vida e tem que manter a fachada de "está tudo bem", isso pode se tornar um buraco quase sem fim. Eu mesmo carregava a minha cota de traumas. A vida não faz pessoas fortes; ela te joga os desafios e você escolhe se vai deixar que eles te atropelarem, ou se vai passar por cima.”

Ao passar um tempo juntos, Daniel e Nicole acabam não resistindo ao desejo que sentem um pelo outro. Mas eles sabem que não podem se envolver por causa da ética de trabalho e também porque por mais que Daniel tenha contado uma parte de sua história, há muito mais para Nicole saber. Por isso eles resolvem ser apenas amigos até a peça se encerrar e Daniel se sentir pronto para contar o que realmente o perturba.  A verdade é que manter distância não era a solução, já que eles faziam muito bem um para o outro e a distância só os fazia sofrer, mas como Nicole e Daniel vão lidar quando a verdade vier à tona? 
Olha o meu coração, seu idiota. Olha o que você fez. Olha para mim e me enxergue de verdade.

Há tanto para falar sobre esse livro maravilindo *-* 

Estou irremediavelmente apaixonada por Daniel Hunter, o maestro mais tudo de todos os tempos. O Daniel é aquilo típico personagem bipolar: uma hora ele está um amor e, de repente, seu lado ranzinza e arrogante volta com força total. Por um lado é compreensível e por outro não. Eu entendo que ele é um homem intenso e que a vida lhe deu algumas rasteiras, mas nada que justifique seu lado "ogro" de ser. Mas quando ele quer ser maravilhoso e lindo, ahhhhh minha nossa, a gente caí de amores. Sério, esse homem é incrível! Estou apaixonada! 

Já Nicole acabou me surpreendendo com sua maturidade mesmo quando o “grande segredo” de Daniel foi revelado. Achei ela muito determinada. Mas é claro que ela também tem seus altos e baixos e confesso que nos últimos capítulos eu quis dar umas sacudidas nela porque, sinceramente, não entendi como uma pessoa cheia de vida e tão determinada se deixou abater tanto por causa de um acidente. Eu sei que não posso julgar, nem nada do tipo, mas mesmo depois do ocorrido ela ainda teria uma vida toda pela frente e pessoas que sempre a apoiariam, não era como se sua vida tivesse acabado ali. Mas cada um sabe do peso de sua dor, não é mesmo?

É inegável que Senhorita Aurora é um livro único e que veio para ficar e ser sempre lembrado. Amei a forma que a autora abordou os problemas dos personagens e como ela trouxe originalidade para sua obra ao tratar de um tema pouco falado, mas que ainda é muito presente na nossa sociedade e que, particularmente, nunca tinha visto em nenhum outro livro. 

A história é muito instigante! Eu acabei ficando ansiosa por mais dos personagens, tanto é que quando comecei a ler não consegui parar. Precisava saber qual seria o desfecho do livro, qual era o segredo do Daniel e o que mais poderia acontecer quando tudo parecia tão bem e eu ainda tinha mais alguns capítulos pela frente. Sério, meu coração não estava preparado para tudo aquilo não. Mas amei como tudo terminou #muitoamor.

Senhorita Aurora acabou se tornando uma lição de vida, pois nos mostra que onde há amor e perdão, não há dor que não se cure. Com certeza um romance arrebatador e emocionante! 


Se eu recomendo? Muito, muito, muito! Espero que se apaixonem pela história do Daniel e da Nicole.
E antes que eu me esqueça, ouçam a Playlist maravilhosa de Senhorita Aurora no Spotify.

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados