17 julho 2017

Resenha: True

Título: True - True Believers #01
Autora: Erin McCarthy
Editora: Verus
Gênero: Romance
Ano: 2015
Páginas: 266
Skoob

True é o primeiro livro da série True Believers. É um New adult que me proporcionou uma leitura muito agradável e instigante, com personagens apaixonantes.

O livro é narrado por Rory.
Rory é a típica mocinha CDF, tímida, inexperiente quando o assunto é sexo e garotos. Não se sente muito desejável, ao contrário de suas colegas de quarto, Jessica e Kylie. Mas ela não quer mais se sentir sozinha, então resolve que quer ter um namorado, mas sua primeira tentativa de arrumar um quase terminou em desastre, se não fosse por Tyler não sei o que poderia ter acontecido a ela.

Tyler é o famoso Bad Boy, tatuado, lindo, gostoso, fofo, apaixonante, inteligente, protetor, que inicialmente pode passar a impressão de ser um sem futuro e sem responsabilidades, mas a verdade é que quem o conhece ou passa a conhecê-lo só tem motivos para admirá-lo, e claro que comigo não foi diferente, a cada vez descobria um pouquinho sobre ele, mais fascinada e encantada eu me sentia.

Ao salvá-la do seu pequeno engano, Tyler acaba por se sentir envolvido, mas Jessica e Kylie acabam por contratá-lo para poder tirar a virgindade de Rory, só que ela acaba descobrindo tudo. Inicialmente Rory fica muito triste e se sentido ainda mais insegura, só que ela acaba decidindo fingir que não sabia de nada, porque ela gostava da companhia de Tyler, e meio que não faria sentindo ele estar com ela só por causa do dinheiro já que ele teve oportunidades para seduzi-la e não o fez...
"O Tyler é engraçado, inteligente e sensível. Gostoso. Eu não podia excluir essa parte. O que eu vi quando estava com ele não combinava com um cara que concordaria friamente em seduzir uma garota por dinheiro..."
E mesmo com toda a sua insegurança, Rory quer tentar ter um relacionamento com Tyler, já que a cada dia que passam juntos se veem mais envolvidos. Só que a vida resolve bater duro neles, principalmente em Tyler, e o que antes parecia estar perfeito mesmo com as diferenças entre eles, acaba se tornando um grande pesadelo em que ambos terão que lutar se quiserem que o relacionamento resista a tudo e a todos.

True me desestabilizou emocionalmente, a autora brincou com meus sentimentos até a última página, me fez sofrer, vibrar, torcer e acima de tudo ficar indignada e chocada com as atitudes das pessoas que julgam apenas pela aparência.  

A Rory é um doce! É toda insegura, mas é daquelas que quando quer alguma coisa coloca o orgulho de lado e vai atrás não importando se vai dar certo ou não, ela faz acontecer mesmo quando sua família não apoia suas atitudes. Por falar em família... Bem, eu tinha adorado o pai dela inicialmente, mas algumas das atitudes dele não me agradaram, só que eu sei ele agiu daquela forma por querer o bem para a filha, mas isso não lhe dava o direito de contestar as atitudes e desejos da Rory, nem mesmo se meter tanto na vida dela.

O Tyler, ah Tyler, como eu tenho orgulho dele. Vocês não tem ideia do quanto esse menino já sofreu, e o quanto ele ainda vai sofrer no decorrer do livro. Ele é um guerreiro e que mesmo vendo seu mundo desabar não desistiu de lutar pelo bem dos seus irmãos. Que abriu mão do seu pontinho de alegria (Rory), por pensar que não era bom o suficiente para ela. Que assume culpas e responsabilidades quando não deveria. Que desistiu do seu sonho por achar que não teria mais chances de obter sucesso. Depois disso tudo que eu disse, me digam: como não amar o Tyler? IMPOSSÍVEL!!!!  Ele é daqueles que pensam primeiro no bem estar do próximo quando deveria estar pensado no seu próprio bem. Completamente apaixonante! 

Eu amei o livro, entrou para a lista de favoritos e estou ansiosa pelo próximo livro, e não, não é um livro de Tyler e Rory, mas sim de Riley, um dos irmãos de Tyler. 


Uma coisa interessante no livro é o título, talvez você não dê nada por ele nesse momento, mas depois que você ler  fará todo o sentido, e o significado por trás é lindo. Então leiam, leiam, e se deliciem com essa história de amor verdadeiro.  

"...ao sentir minha mão fria e pequena envolta na dele, grande e áspera, pensei maravilhada, que podemos encontrar consolo em pessoas e lugares os mais inesperados, quando a gente nem sabia que precisava disso."

Comente com o Facebook:

Sem comentários :

Enviar um comentário

A Culpa é dos Leitores - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados