Resenha: A Dívida


Título: A Dívida | Autora: Nina G. Jones | Editora: Universo dos Livros | Páginas: 448 | Ano: 2018

Em A Dívida de Nina Jones vemos um romance interessante, porém pesado e controverso. Me senti presa às paginas da primeira a última página. 

Mia é uma jovem bem sucedida no trabalho, mas com problemas em seus relacionamentos. Ela não conseguiu sentir-se satisfeita com os namorados que teve, pois sempre queria algo mais. Ela gostava da tensão, da pegada forte e de sentir-se dominada de alguma maneira, mas vivia frustrada. Até que um dia tomou uma decisão que mudou totalmente a sua vida, de maneira irremediável.

"(...) Eu sou Mia; se por um lado gosto de pensar em mim mesma como sexual e pervertida, por outro, não sou uma doida varrida."

Mia contratou um encontro com um garoto de programa, mas não era um encontro "comum", era um encontro com uma simulação da estupro. Uma loucura... certo, concordo, mas esse era um desejo antigo que ela alimentava e pelo qual sentia-se excitada. 

Tax era um homem duro, muito sexy e com um passado secreto. Ele queria sua vingança e não media esforços para consegui-la. Tudo o que já tinha feito até aqui, provava isso e seu próximo passo seria acabar com Mia. Mas ele não contava com os sentimentos que o inundaram ao estar tão próximo dela. 



Ele chega a seu apartamento e Mia acredita que é o garoto de programa que contratou. Tudo nele grita sexy, perfeito e ela fica zonza de excitação. Tax conduz o momento de maneira bruta, até exagerada, mas ela intercala o medo e a excitação, sem saber o que está sentindo de fato. 

" O que fiz foi estúpido, insensato e maluco pra cacete. E, no entanto, foi a experiência mais insana, erótica, excitante e sensual da minha vida. (...) Nunca me entreguei da forma como fiz naquela sala de estar."

Tax acaba envolvendo Mia em uma trama doentia e muito excitante, que ela não vai resistir. Ele é manipulador e tem todas as cartas na manga. Compra a empresa onde ela trabalha e começa a chantageá-la com imagens da noite que tiveram juntos, para tê-la a seus pés. Apesar de resistir, ou mostrar-se desconfortável em alguns momentos, Mia parece cada vez mais envolvida e acaba demonstrando o quanto gosta de viver tudo o que ele propõe. 

Mas o enredo vai nos carregando para situações mais perigosas e surpreendentes. A cada página segredos vão sendo revelados e a a trama se complica ainda mais. Tax resiste a ela, mas não por muito tempo, o ódio e a sede de vingança, vão perdendo força conforme o tempo passa e ele começa a duvidar de seu motivos. 

"- Isso não muda nada, Mia. Faça um favor a si mesma, não se convença de que sou um bom rapaz ou que eu possa receber amor. Eu não sou uma boa pessoa e você ficará muito desapontada. Só estou usando você. Não me importo com o que você sente."

A narrativa intercala momentos presentes e passados e assim, lentamente vamos entendendo o que aconteceu para tornar Tax tão violento e sedendo por vingança. Vemos do que ele foi capaz ao longo do tempo. Tenso!

A química dos dois é forte e rende cenas quentes e interessantes de dominação e muito calor. Mia é uma mulher inteligente e se destaca no trabalho, já Tax é inteligente e manipulador, conseguiu fortuna com seus projetos de vingança ao longo dos anos. 


Os segredos são bárbaros, as revelações surpreendentes, o caminhar do enredo até o final é imperdível.

O livro é uma bomba que pode ser amado ou odiado com grande facilidade. Eu posso dizer que me envolvi demais. 

Como Mia tinha um desejo enorme de ser dominada, não senti muito incômodo pela maneira como ele a tratava no início, apesar de em alguns momentos me aborrecer, mas certamente posso dizer que o livro não agradará a todos os leitores, por isso, se você não curte esse tipo de enredo, pula fora.  Mas se gosta de uma relação pesada, dark, em um enredo interessante e surpreendente, esse é o seu livro.

A Dívida é narrado em primeira pessoa por Mia e Tax. A capa é linda, mas gerou algumas manifestações de desagrado por aqui. Coloquei a capa original abaixo para vocês entenderem porque. 

Eu adorei e recomendo!

Capa original


Sem comentários