Resenha: Um Milhão de Finais Felizes


Título: Um Milhão de Finais Felizes | Autor: Vitor Martins  | Editora: Globo Alt | Ano: 2018 | Páginas: 352 | Skoob


Um Milhão de Finais Felizes foi uma das minhas escolhas para 12 livros em 2019 e confesso que estou muito feliz por ter começado por ele, já que foi a minha primeira experiência com a literatura LGBT e também com a escrita do autor; que, diga-se de passagem, é bem envolvente.

Jonas é um aspirante a escritor que não sabe muito bem o que almeja para o futuro. Ele acaba de conseguir seu primeiro emprego e ainda não tem pretensão de ir para faculdade. A única coisa que sabe é que quer ser escritor, por isso ele carrega consigo um caderninho e anota suas ideias para futuras histórias. Acontece que suas ideias nunca evoluíram, até que ele conhece Arthur, que acaba inspirando-o a iniciar uma nova história sobre dois piratas em alto-mar que acabam se envolvendo.

Claro que Jonas fantasia viver algo parecido com que seus personagens estão vivendo, acontece que seus pais são muito conservadores. E por serem assim, Jonas precisa diversas vezes mentir porque sabe que a verdade afetaria ainda mais seu relacionamento com os pais, que não é dos melhores, ainda mais quando se trata de seu pai. E sem o apoio deles, as únicas pessoas com quem pode contar são seus amigos.

Eu me sinto cheio, mas vazio ao mesmo tempo.
É exaustivo demais viver assim.

Jonas sabe que não poderá manter sua homossexualidade escondida dos pais por muito mais tempo, ainda mais depois de passar a conviver com Arthur e de conhecê-lo melhor, ficando cada dia mais envolvidos. Mas como seria possível um final feliz quando as pessoas que mais deveriam lhe apoiar provavelmente não o aceitariam como é?

(...) Eu quero me sentir bem.

Um livro que fala de autodescoberta, sonhos e medos, e que nos mostra que nem sempre nossa verdadeira família é a de sangue. 

Gostei muito da escrita do autor e da história. Como mencionei ali em cima, foi minha primeira experiência com o gênero LGBT e acredito que o Vitor retratou muito bem o que muitos jovens precisam passar até terem força e coragem para se assumirem e seguirem seus sonhos, mesmo sabendo que para realizá-los terão um longo caminho a percorrer. 

Vi Jonas em meu irmão, no meu primo... que mesmo tendo certeza de sua opção sexual, demoraram um bom tempo para  que conseguissem se assumir publicamente e entender que poderiam até não ter o apoio de todos, mas que tendo as pessoas certas do seu lado, tudo faria sentindo. 

Narrado em primeira pessoa e contando com uma "história" bônus sobre piratas, Um Milhão de Finais Felizes é uma ótima leitura, sem contar que a edição está muito fofa. A Globo Alt fez, mais uma vez, um excelente trabalho. 

Sem comentários